• Transforma News

Arnaldo Baptista, dos Mutantes, faz rifa de peça lendária para driblar forte crise financeira


Foto: Reprodução

Uma das figuras mais importantes da nossa música, Arnaldo Baptista fundou os Mutantes, ao lado de seu irmão Sérgio Dias e Rita Lee, nos anos 60. O trio inovou a música no Brasil, misturando influências do rock psicodélico inglês com amplificadores valvulados, cultura nacional, muita criatividade e irreverência. Influenciados pela Tropicália, se transformaram em um dos principais expoentes da nova MPB. A banda desandou no início dos anos 70 quando Rita Lee partiu, em 1972, e Arnaldo deixou o grupo no ano seguinte.

Se estivéssemos na Europa ou nos Estados Unidos, Os Mutantes seriam parte do patrimônio cultural e da história musical notória desses lugares. O ícone do grunge, Kurt Cobain, se curvou ao talento de Arnaldo e os Mutantes, reconhecendo que eles formaram uma grande banda, com um som incrível e revolucionário. Sean Lennon, filho de John Lennon declarou que o disco dos Mutantes foi um dos melhores que ele já ouviu na vida. (Assista a um trecho do documentário "Loki - Arnaldo Baptista" no final desta matéria e confira as declarações de Kurt e Sean).

Apesar da imensurável contribuição à música brasileira, o grande Arnaldo Baptista foi atingido por uma forte crise financeira e está se desfazendo de uma importante peça de seu acervo pessoal para sobreviver:

A rifa, que foi disponibilizada na plataforma “Botanarifa”, conta com 2000 números com o valor de 50 reais cada. A peça será sorteada quando pelo menos 80% dos números estiver vendido.

Atualmente vivendo em Juiz de Fora, MG, Arnaldo, que também é artista plástico, está vendendo parte de seu acervo de pinturas recentes, como ele próprio postou em seu "Twitter":

Quem puder, colabore. Vamos reconhecer e honrar a história da nossa música.

Matéria: Kika Mesquita