• Transforma News

Há 43 anos, Bob Marley fazia história no marcante “One Love Peace Concert”


Foto: Reprodução

Em 22 de abril de 1978, Bob Marley fazia uma marcante apresentação no histórico “One Love Peace Concert”, na Jamaica. Era primeira aparição do artista em seu país depois de sofrer uma tentativa de assassinato, dois anos antes.

O evento reuniu 16 dos maiores nomes do Reggae e foi apelidado pela mídia como o "Woodstock do Terceiro Mundo". O show atraiu mais de trinta e cinco mil pessoas, e teve os lucros revertidos para "as tão necessárias instalações sanitárias e moradia para os sofredores em West Kingston". As apresentações começaram exatamente às 17h, com uma mensagem de Asfa Wossen, príncipe herdeiro da Etiópia, elogiando os esforços dos organizadores do show para restaurar a paz na Jamaica. Esta introdução ao evento é importante para ilustrar a crescente prevalência do movimento Rastafari na cultura cotidiana da Jamaica. O show foi dividido em duas partes, com a primeira metade dedicada a mostrar alguns dos novos talentos do Reggae, e a segunda metade dedicada aos artistas mais consagrados.

Jacob Miller abriu a segunda metade do show, durante a qual os rivais políticos Edward Seaga e Michael Manley ocuparam seus lugares. Peter Tosh se apresentou em seguida com um set de 66 minutos, e passou quase metade desse tempo denunciando os problemas prevalentes na sociedade.

Por volta de 00:30h, Bob Marley subiu ao palco para apresentar alguns de seus maiores sucessos. O show atingiu seu auge quando Marley & The Wailers apresentaram a música "Jammin". O ícone do reggae mundial conseguiu unir, no palco, o primeiro-ministro jamaicano Michael Manley e Edward Seaga, que eram rivais políticos. Em um gesto simbólico, os três levantaram as mãos para representar sua unidade.

Bob Marley disse o seguinte enquanto chamava os dois políticos para o palco:

“Apenas deixe-me te dizer uma coisa (sim), para fazer tudo se tornar realidade, temos que ficar juntos. (Sim, sim, sim) e através do espírito do Altíssimo, Sua Majestade Imperial, o Imperador Haile Selassie I, estamos convidando algumas pessoas importantes para apertar as mãos ... Para mostrar às pessoas que você as ama direito, para mostrar às pessoas que você vai se unir, mostrar às pessoas que você é brilhante demais, mostrar às pessoas que está tudo bem. Observe, observe, observe, o que você está fazendo, porque eu quero enviar uma mensagem bem ali. Quer dizer, não sou muito bom em falar, mas espero que você entenda o que estou tentando dizer. Bem, estou tentando dizer, poderíamos ter, poderíamos ter, aqui no palco aqui, a presença do Sr. Michael Manley e do Sr. Edward Seaga. Eu só quero apertar as mãos e mostrar às pessoas que vamos consertar, vamos nos unir, vamos consertar, temos que nos unir. A lua está bem sobre minha cabeça e, em vez disso, dou meu amor. A lua estava bem acima da minha cabeça e, em vez disso, entrego meu amor”.

Matéria: Kika Mesquita