• Blog Transforma

O sucesso, o talento e a parábola dos oito pratos

Sabe aquele cara que usa varinhas para equilibrar pratos? Já notou que ele organiza uma de cada vez? Se reparar bem, ele equilibra uma, depois vai para outra, parte para a próxima e assim por diante, até a última. Quando ele termina de equilibrar todas, ele volta para ajustar uma ou outra que pode estar perdendo o equilíbrio e a faz retomar sua postura e movimento.


Agora vamos colocar essa parábola inserida na vida de um artista que busca realizar o seu sonho...



Todo artista tem um sonho. E todo sonho de todo artista está sempre em expansão, porque esse sonho sempre dá origem a outros sonhos, desejos, vontades e pensamentos de conquistas pessoais que geralmente estão ligados a uma mesma intenção - alcançar o maior número de pessoas com a sua própria arte.


Alguns, talvez mais egoístas dizem que não, que fazem apenas para si, outros que óbvio, evidente que buscam o estrelato com suas obras. Porém o mais importante é saber que desde sempre e principalmente hoje em dia, para alcançar tal objetivo é necessário estar alinhado com um apanhado de combinações, regras, pequenos detalhes e algumas interferências externas, sem falar da inteligência emocional, fundamental para que qualquer missão tenha alguma chance de ser concluída com êxito. 


Voltando ao caso da "Varinha Mágica": vamos imaginar que o artista tem em suas mãos oito pratos e oito varinhas, mas agora, cada prato representa uma atitude dele a caminho do chamado sucesso.


Primeiro prato: o teor de sua obra, ou seja, a qualidade do seu trabalho artístico, fator básico importantíssimo e predeterminante ao bem-sucedido. Alguns bons artistas se atrelam apenas a este prato e ficam ali girando, girando, talentosamente girando em todo de si mesmos, esperando que apenas o talento possa leva-los aonde quer chegar. Não é impossível, claro que não, mais difícil eu diria.


Mas aquele artista que junto com sua aptidão, busca se capacitar e acionar os outros sete pratos restantes que envolvem seu discurso, sua imagem, seu conceito, seus estudos, suas finanças, seus direitos, seu profissionalismo e os mantém em desenvolvimento, certamente vai estar mais preparado quando der de encontro com a sorte que poderá leva-lo ao ponto máximo de sua carreira. Concluindo, atente-se! Prepare-se e boa sorte! 


Eduardo Tchello

Diretor Artístico da Agência Transforma