Você se considera um músico, um artista ou uma personalidade?

Você identifica algumas diferenças entre os três?

Como saber qual estágio você se encontra?

 

Há muitas formas de se comunicar com o universo musical. Seja através do seu talento, da sua maneira de agir, reagir, se comportar, se vestir, escrever, falar, interagir, etc. Porém...

AT  PLAY DA LOGO TRANSPARENTE (4).png

O músico, o artista e a personalidade

Image by Brett Jordan

Nem todos param para analisar com um pouco mais de profundidade essas três etapas fundamentais para o crescimento real de quem se interessa em viver do próprio dom...



 

1) O Músico:

Aquele elemento que gosta muito de música e  passa horas do seu dia dedicando-se a ela, ouvindo, estudando, desenvolvendo técnicas, assistindo vídeos pelo YouTube, Facebook, blogs, sites especializados ou até mesmo os que preferem os clássicos livros e revistas. Existem alguns tipos de músicos que podemos dividir em três grupos:

- Os Amadores, que estão em nível iniciante e carregados de entusiasmo.

 

- Os Semiprofissionais, que são aqueles que já deixaram de ser amadores, porém, ainda não atingiram o nível profissional definitivo, a ponto de viver do próprio talento.

- E os Profissionais, que trabalham ativamente e traduzem sua arte e seu esforço numa escala considerável de shows, participações em festivais, eventos, espetáculos de médio e grande porte e tocando ao lado de nomes relevantes da música ou aparecendo com algum artista ou personalidade emergente que esteja em ascensão. 

2) O Artista:

Em geral, esse personagem, possui um talento a mais do que os simples músicos, o de identificar a necessidade de uma identidade como um todo a sua volta. Ele se preocupa com cada detalhe que o envolve nesse mundo. Desde um básico figurino para uma simples sessão de fotos ou um videoclipe, passando por todo seu conceito de cores, diagramação, qualidade das postagens. O Artista está sempre atento ao que existe de mais moderno e de mais "old-school" dentro do seu nicho e até de outros nichos. 

 

3) A Personalidade:

Aqui está o grande diferencial para quem quer se manter na carreira por mais tempo do que um lançamento bancado com investimento inicial. Aqui estão aqueles que sabem se comunicar bem! Possuem uma boa oratória e jogam bem com as palavras escritas ou ditas. Sabemos que esse elemento possui uma força mágica que pode conduzir o público, os fãs, os curiosos, os entendidos, os jornalistas, ou até mesmo aqueles que não apreciam o seu estilo podem passar a respeita-los. O mais difícil para quem se encaixa nessa condição é saber dosar sua impulsividade e equilibrar suas emoções para externar apenas o essencial que pode te manter vivo num cenário específico e na mídia como um todo.

 

E agora, consegue responder a primeira pergunta desse post?

Eduardo Tchello

blog de música audiovisual e redes sociais